19/05/2016

Brilhante reportagem sobre touradas em Portugal

Reportagem espectacular sobre touradas. Todos os argumentos, todos os factos, todas as razões num brilhante trabalho.

"O Touro é um animal que, quando uma mosca pousa no seu dorso... ele afasta-a com a cauda. Ele é hiper sensível"

O touro "bravo" ou de "lide" não é agressivo. Estes animais são, por natureza, tão ou mais afáveis do que os cães. O Fadjen, um mediático touro "bravo", salvo de um ganadeiro Espanhol, é neste momento, um excelente exemplo de que a agressividade genética do touro, se encerra num mito propagandeado pela tauromaquia.

A etologia como ramo da zoologia, explica que o comportamento não é determinado pela genética, mas pelo ambiente e interacções do animal. Ou seja, independentemente das características genéticas, o seu comportamento será sempre condicionado, em última análise, pelo propósito e personalidade de quem os cria, tal como acontece com os cães.

Para os tornarem, não agressivos, mas mais reactivos de modo a que seja possível toureá-los (ou lidá-los), os ganadeiros criam-nos em sistema extensivo, com pouco contacto com humanos, sujeitando-os a duros "treinos" a todos os níveis, sendo os físicos, dignos de um atleta de alta competição e, de vez em quando, alguns morrem subitamente devido ao exagerado esforço a que são sujeitos.

Por vezes, os touros são drogados com Rompum e Calmivet, duas substâncias anestésicas que administradas em pequenas quantidades, causam um efeito calmante. Mas nem sempre a dose "certa" é bem calculada, levando a que alguns sucumbam à dose excessiva, mesmo antes de entrar na arena.


Há muito que a ciência provou o sofrimento do touro. Todos os seres sencientes, ou seja, os que possuem um sistema nervoso central, grupo do qual faz parte o ser humano, têm a capacidade de experimentar sofrimento físico e psicológico, tal como stress, medo, pânico, angústia e tristeza. Sofrem ainda traumas psicológicos e desenvolvem depressões, bem como afectos e constroem ainda relações com outros seres, incluindo o Homem.

Na capacidade de sentir, os animais não são diferentes do ser humano.


O touro "bravo" tem direito à sua integridade física e psicológica e principalmente tem direito a não ser utilizado como objecto de tortura para gáudio de uma minoria que nem sequer é representativa do povo português. À semelhança de tantas outras espécies, o touro poderá perfeitamente viver em liberdade e em paz no seu habitat, nem que seja em zonas protegidas, não sendo também por isso, aceitável o "argumento" da sua preservação como justificação da tauromaquia.

Não é portanto admissível que no século XXI, um país civilizado como Portugal, acolha ainda uma tradição que viola 90% (!) dos pontos considerados na Declaração Universal dos Direitos dos Animais da UNESCO:

1 - Todos os animais têm o mesmo direito à vida.

2 - Todos os animais têm direito ao respeito e à protecção do homem.

3 - Nenhum animal deve ser maltratado.

4 - Todos os animais selvagens têm o direito de viver livres no seu habitat.

5 - O animal que o homem escolher para companheiro não deve nunca ser abandonado.

6 - Nenhum animal deve ser usado em experiências que lhe causem dor.

7 - Todo o acto que põe em risco a vida de um animal é um crime contra a vida.

8 - A poluição e a destruição do meio ambiente são consideradas crimes contra os animais.

9 - Os direitos dos animais devem ser defendidos por lei.

10 - O Homem deve ser educado desde a infância para observar, respeitar e compreender os animais.

Mas não são apenas os direitos dos animais os que são violados pela tauromaquia.

A psicologia, a psiquiatria e a neurociência provaram que assistir a touradas provoca traumas psicológicos nas crianças, tornando-as tolerantes à violência gratuita e contribuindo para que se tornem adultos agressivos. Este foi um dos argumentos que levou à abolição das touradas na Catalunha, em Espanha, país onde a tradição é muito mais forte do que em Portugal, pela sua origem.



10 comentários:

  1. que vão humanos fazer a vez do touro e depois digam se gostaram e mais adoro quando um touro mata o humano aí sim ia ver as touradas ia vê-las todas só com a satisfação de o toureiro bater a bota era uma maravilha para mim

    ResponderEliminar
  2. Só vim aqui dizer que algumas coisas que vocês aqui apresentam como factos não são verdade e que não é a primeira vez que tal coisa acontece em posts anti-taurinos. As pessoas que os escrevem parecem não se aperceber disso ou simplesmente não se importam, e como muitas vezes os leitores destes posts também são pessoas com muito pouco conhecimento de tauromaquia eles não se apercebem e como tal nunca fazem comentários acerca disso, então mesmo que os autores saibam que aquilo que escreveram dá uma ideia errada da tauromaquia eles não sentem a obrigação de se corrigirem.
    A primeira é que os touros são sujeitos a "(...)duros treinos a todos os níveis, sendo os físicos, dignos de um atleta de alta competição e, de vez em quando, alguns morrem subitamente devido ao exagerado esforço a que são sujeitos.", na realidade só algumas ganadarias é que fazem os tais treinos(que consistem num "jogging"), e nunca morreu nenhum touro devido a esforço exagerado porque, em primeiro lugar é difícil levar um touro a esse ponto, e em segundo lugar os donos dos touros não têm interesse absolutamente nenhum em que estes morram, visto que até um touro estar apto para ser lidado são precisos geralmente 5 anos, e ninguém está disposto a perder um touro após vários anos a investir para que este tenha uma qualidade de vida máxima de forma a que o touro tenha o melhor desempenho possível em praça.
    A segunda é que "Por vezes, os touros são drogados com Rompum e Calmivet, duas substâncias anestésicas que administradas em pequenas quantidades, causam um efeito calmante. Mas nem sempre a dose "certa" é bem calculada, levando a que alguns sucumbam à dose excessiva, mesmo antes de entrar na arena.", é verdade que existe casos de touros que foram lidados aparentando terem sido drogados, mas a questão é que uma pessoa que tenha pouco conhecimento de tauromaquia ao ler este texto fica com a noção de que isto é apoiado por aficionados, enquanto que na realidade todos os aficionados são contra isto. Os diretores de corrida e os veterinários têm a obrigação de prevenir este tipo de situações mas nem sempre conseguem, o que afecta negativamente a tauromaquia visto que a lide acaba sempre por ser má ou pior do que era suposto, quer seja por o touro ser lidado drogado ou por se utilizar o sobrero(que raramente é de uma qualidade tão alta como o touro que inicialmente estava para ser lidado), e também porque em post's anti-touradas usam esta informação, aproveitando-se de pessoas com pouco conhecimento de tauromaquia, para dar uma ideia errada daquilo que é apoiado pelos aficionados.

    Aqui está um vídeo de um dos tais treinos dos touros para quem tiver interessado - https://www.facebook.com/917970978266610/videos/1193935074003531/ , para além do tal treino também aparece no final do vídeo algumas pessoas a removerem uma proteção que tinha sido colocada nos cornos dos touros para que estes permanecessem intactos enquanto os touros estiveram no campo.

    Ass: Pessoa que de vez em quando defende a tauromaquia

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tenho mais uma coisa a acrescentar.
      No inicio do texto dizem que o comportamento de um ser vivo está relacionado com o ambiente e não com a genética. Isto não é verdade e um exemplo disso é a forma como a genética influencia a probabilidade de uma pessoa se tornar viciada numa certa substância, ou a forma como a genética está relacionada com algumas doenças mentais que afetam o comportamento.

      Eliminar
    2. Você não consegue entender que o touro sofre. Ou então, você sabe disso e acha correto fazê-lo sofrer por divertimento. Nesse caso você tem um problema mental e não quer admitir. E para justificar esse seu gosto pela tortura, usa conceitos de "cultura", "arte", que nem todos os touros são drogados, que nem todos os touros são sujeitos a treinos, que os touros foram seleccionados geneticamente ao longo do tempo, etc. E assim pensa que já tem o direito moral de torturar animais por diversão.
      É triste que ainda haja pessoas a pensar assim. E é muito triste que os políticos se entreguem aos interesses dos empresários tauromáquicos (que ganham rios de dinheiro camuflado de "apoio à agricultura").
      Triste 😢

      Eliminar
  3. Não é preciso ser entendedor da matéria para perceber que este tipo de comportamento é errado e desumano. Todo o comportamento que provoque sofrimento aos animais é errado e ponto final ! Oh meu amigo se gostavas que te espetassem farpas no lombo anda ca que terei todo o gosto em faze lo!

    ResponderEliminar
  4. Sou totalmente contra este tipo de actos desde pequena. Desde quando é que cultura é assistir ao sofrimento de animais indefesos? Muito menos ! Não há motivo para continuar com este tipo de coisas quando vivemos num mundo que pede socorro para que muita coisa mude. Graças a deus já há muita gente que é contra esta turtura e que luta para que acabe e eu vou sempre lutar por isso ! Querem ter uma profissão digna ? Vao varrer ruas e deixem os pobres animais em paz! Cambada de monstros ! Quando se toca em assuntos delicados como este não consigo medir palavras pois as mentes destas pessoas não alcançam a minha indignação ! Obrigada.. TOTALMENTE CONTRA O SOFRIMENTO SEJA DE QUE ANIMAL FOR !

    ResponderEliminar
  5. Não há argumentos que justifiquem maltratar, torturar, massacrar, martirizar, ridicularizar ou humilhar um animal. Quem apoie esta cobardia e crueldade não pode ser uma pessoa de bem, com sentimentos e moral. É apenas um ser abjecto e uma vergonha da humanidade.

    ResponderEliminar