12/08/2015

Cavaco Silva e Nelson Mandela

Nas redes sociais percorre a informação de votações a meias com o Reino Unido e os Est. Unidos a par de Portugal quando Cavaco Silva era Primeiro Ministro para dificultar a libertação de Nelson Mandela em 1987. 

Porém, nos orgãos de comunicação social logo se apressaram alguns "independentes" a procurarem vir explicar a situação, e inclusive o visado Cavaco Silva, já o vi na televisão explicar o porquê de certos factos.  

Não me causa estranheza passadas 2 décadas, que aquele que é o (P)Residente da República consiga com facilidade tecer os seus argumentozinhos e enganar alguns tele-espectadores, que decerto conseguiu enganar.

Segundo aquilo que ouvi na televisão, Cavaco Silva agiu no interesse dos emigrantes portugueses na África do Sul, rematando que existem pessoas que "não mexeram uma palha" no que diz respeito aos direitos civis nesse país que agora o criticam.

Não vou agora falar sobre as palhas que moveu Cavaco Silva, tanto no caso de Mandela, como no caso do BPN, com o BES e Ricardo Salgado, da destruição do tecido produtivo português enquanto PM, das LusoPontes, quando recusa pensões a Salgueiro Maia ou as aprova aos seus antigos colegas fascistas da PIDE/DGS ... e tantas outras palhas que com certeza dava para encher um celeiro enorme.

Apenas sei uma coisa ... Colocar Cavaco Silva e Nelson Mandela no mesmo texto, ou na mesma conversa ... é extremamente ingrato para um dos maiores símbolos da liberdade que a História conheceu.

Só se for assim :
"Mandela esteve detido durante anos ... Cavaco Silva, devia ter estado."

Joao Henriques

Sem comentários:

Enviar um comentário