21/08/2015

Isto só muda se, e quando, a cólera for mais forte que o medo

“Como ver a crise, numa perspectiva mais ampla?

Todas as sondagens mostram que, por todo o lado e por boas razões, o vínculo à União Europeia se reduziu nos últimos dez anos.

Agora é vista como ela realmente é: uma estrutura oligárquica, gangrenada pela corrupção, construída sobre a negação da soberania popular, impondo um regime económico cheio de privilégios para alguns e de restrições para todos os outros.

Mas isso não significa que ela esteja ameaçada de morte pelos de baixo. A cólera da população aumenta, mas não se tendo chegado à catástrofe, o primeiro instinto será sempre o de ela se agarrar ao que existe, por muito repugnante que seja, em vez de arriscar o que poderia ser radicalmente diferente. Isto só muda se, e quando, a cólera for mais forte que o medo.”

Perry Anderson

Sem comentários:

Enviar um comentário